segunda-feira, janeiro 08, 2007

O JPY e os Carry Trades

A forte neutralização dos Carry Trades continua. O Yen vem desde semana passada se valorizando contra todas as demais moedas, principalmente contra aquelas que mais acumularam operações de carry nos últimos (8 meses). Na verdade, outros mercados também tem sido afetados, já que após tomar em Yens e converter em moeda de alto rendimento, muitos investidores, ao invés, de buscar o mercado de juros buscaram o de ouro, commodities e de países emergentes. É gigantesca a montanha de liquidez estacionada nesses mercados e financiada por Yens, portanto, contundentes serão as conseqüências do movimento de neutralização dos carry trades. (O que são Carry Trades? veja em CT1 e CT2)

Esse movimento da semana passada pode ter tido seu início em uma confluência de já conhecidas preocupações quanto a sustentabilidade dos carry trades, mas que encontraram ambiente propício para proliferarem. A baixa liquidez dos primeiros dias do ano e uma sucessão de regiões de stops acabaram por potencializar o movimento.





Os fatores conjunturais que mais ameaçam os carry trades (além do próprio fato de esse tipo de operação representar um equilíbrio instável já que contrariam as forças “naturais” da macroeconomia) são:

  1. A proximidade da reunião de política monetária do BOJ nos dias 17 e 18 de janeiro, quando se espera novo aumento das taxas de juros no Japão.
  2. O refluxo de capitais das empresas japonesas para o fechamento de seu ano fiscal. No Japão o ano fiscal encerra em 31 de março, sendo já uma velha conhecida do mercado a tendência de valorização do Yen que ocorre durante os três primeiros meses de cada ano

E daqui para frente? Ora, o carry trade não tem como ser esterno, esse movimento pode ser apenas um soluço, porém a probabilidade de forte valorização do Yen é cada vez maior. A medida que o crescimento e a inflação voltam a ser cenários muito prováveis para a economia japonesa, a instabilidade dessas operações aumenta. Uma forte corrida para neutralizar os carry trades é, me arrisco, inevitável, sendo apenas uma questão de tempo.
Em suma, apostar em carry trades baseados no financiamento por Yens é como chegar no finalzinho da festa disposto(a) a encarar qualquer coisa.

4 comentários:

samuel disse...

Agora a pouco o BOE anunciou a nova taxa em 5,25%.

Vamos ver o que o BOJ apronta semana que vem.

Abraço!
Samuel

Victor disse...

Parece que o carry trade é como uma bolha especulativa, que um dia vai estourar, mas ninguém sabe quando. Pesquisando no google, encontrei diversos artigos dizendo que o carry trade acabou. Quando fui ver a data de um deles, era de 2004...
http://www.safehaven.com/article-1614.htm
O que você acha da aplicação de estratégias trend following em pares sujeitos a carry trade?

Anônimo disse...

Qdo e' que a gente vai sair p/ tomar um chope e falar sobre carry trade? Toh sem seu celular!

Joon

rodrigo munhoz disse...

Olá, tudo bom? Achei muito legal seu indicador de tendência, ele é postado na parte inferior com duas médias. Você poderia dizer qual é o nome desse indicador?